Canada

Canada

Sua empresa está pronta para um processo de internacionalização?

Você já cogitou expandir sua empresa para outro país?

Por Marcelo Andrade

Sejam quais forem seus motivos, essa é uma decisão cada vez mais comum entre empreendedores brasileiros.

Três fatores que ajudam a explicar essa tendência são a propagação de escritórios virtuais, a dificuldade de operar no Brasil e a busca de governos estrangeiros por trabalhadores e negócios que possam contribuir com a economia e o desenvolvimento local. Um belo exemplo é o Canadá, que a cada ano flexibiliza mais suas regras de imigração e possibilita a chegada de milhares de novos empreendimentos.

Para ajudá-lo a começar seu próprio plano de internacionalização, preparamos este artigo com 5 dos pontos mais importantes para observar se sua empresa está pronta para esta nova fase.

1 — É necessário ter domínio da organização operacional

O primeiro passo para seu processo de internacionalização é que você se garanta em cada aspecto da operação do seu negócio. Por incrível que pareça, muitas empresas rodam mesmo sob incertezas em alguns níveis de sua atividade.
Seja na falta de conhecimento sobre o próprio mercado, na dúvida sobre as margens de lucro ou até assumindo riscos desnecessários, o fato é que não ter domínio de sua organização operacional é um grande obstáculo para a expansão aos mercados estrangeiros.
Isso porque a desorganização de uma atividade é sinal de uma série de problemas, como a falta de planejamento, desequilíbrio financeiro e a existência de gargalos operacionais. É claro, esses e outros problemas são interligados e, por vezes, ocorrem simultaneamente.
Em resumo, se você deseja migrar seu negócio para um país estrangeiro, é
fundamental que os processos internos e externos da sua empresa estejam bem definidos no Brasil.

2 — Suas soluções devem ser flexíveis

Não espere que outros mercados entendam seu produto ou se adaptem às suas
soluções. O processo é inverso, ou seja, você deve estar preparado para modificar todas as características necessárias para deixar seu portfólio de ofertas com a cara do local de destino e seu novo público.

Esta etapa demanda um estudo prévio a respeito da nova casa de sua empresa, pois só assim será possível definir uma estratégia de integração para seus produtos e serviços.

Prepare-se para uma adequação profunda, pois os bons resultados de uma solução no Brasil não são garantias de um panorama semelhante no exterior. Além das diferenças entre demandas e perfis de consumo, você também deve observar que a cultura de negócios é um fator decisivo para esses parâmetros. Dessa forma, para um processo de internacionalização, pouco adianta ter uma operação bem estabelecida se isso não for acompanhado de um portfólio de produtos e serviços adaptados para a realidade do novo mercado.

E não se engane, quando falamos em flexibilização comercial, o significado é amplo: pode ser necessário mudar a comunicação, as campanhas de marketing, as estratégias de venda, o foco dos produtos e até o nome da empresa.

3 — Tenha em mente que a concorrência em outro ambiente de negócios pode ser completamente diferente

Não é segredo que o ambiente de negócios do Brasil é complicado. As legislações complexas e em constante mudança, assim como a burocracia excessiva, impedem o crescimento de um mercado competitivo.

Essa dificuldade faz com que vários segmentos contem com poucas empresas em atividade, nivelando a concorrência em graus de exigência menores do que naqueles em que muitos participantes disputam as fatias do mercado.

Contudo, a realidade pode ser totalmente contrária no exterior. Enquanto as vendas no Brasil podem se resumir à especialização em nichos e em uma boa reputação, isso não passa de um elemento básico em outros mercados.

A competição nos países mais desenvolvidos do mundo é baseada na capacidade de cada empresa em entender os problemas específicos de um cliente e ofertar soluções personalizadas e eficientes.

Uma boa ideia para que você se prepare para esse desafio é começar a praticar essa mentalidade já no Brasil: para cada cliente que sua empresa tiver no Brasil, tente fazer uma lista de benefícios que seu produto/serviço traz a esse consumidor, ou seja, não pense apenas nas características de sua solução, mas em como a vida do seu cliente melhora ao utilizá-la.

4 — Você precisa ter um plano específico para cada mercado

Considere a internacionalização da sua empresa como a abertura de um novo
empreendimento — você terá que programar cada detalhe em um projeto de expansão ao exterior, semelhante ao plano de negócios que você preparou no começo de tudo.

Entretanto, caso você esteja mirando mais de um mercado, não economize esforços para elaborar uma estratégia específica para cada um. Só assim será possível atingir o nível de integração que você precisa para alcançar o sucesso.

Aliás, falando em planos de abordagem a mercados abrangentes, vale muito a pena começar seu trabalho com pilotos. Por exemplo, caso você esteja visando uma migração ao Canadá e Estados Unidos, é possível ter uma excelente noção do panorama geral a partir da cidade canadense de Toronto, que une características de ambos e possui porte suficiente para garantir que seus números sejam precisos.

Esteja atento a qualquer desvio de resultado e reaja rapidamente aos imprevistos.

Como você pode perceber, sua empresa não estará pronta para iniciar um processo de internacionalização antes de contar com um roteiro, que conterá os parâmetros do trabalho e investimento de integração ao novo mercado.

5 — Obtenha expertise local para a internacionalização

Pensar em todos os detalhes pode ser uma tarefa complicada, especialmente quando você não sabe exatamente por onde começar e quais resultados deve esperar.

É exatamente por isso que a melhor forma de iniciar a internacionalização do seu negócio é através de contatos com profundas raízes locais. Você provavelmente precisará da ajuda de quem está habituado aos desafios desta etapa e conhece o caminho das pedras para as mais variadas situações.

Essa é a proposta da Lucalex, uma empresa focada na integração de empresas brasileiras ao mercado canadense, com ampla experiência para transformar seu plano de internacionalização em um caso de sucesso.

 Agora que você já conhece os 5 pontos mais importantes para medir o grau de preparação da sua empresa para uma expansão ao exterior,  é hora de entrar em ação. Novos negócios esperam por você.

Marcelo Andrade

Marcelo é o presidente da Lucalex, empresa criada em Toronto com o objetivo de estruturar oportunidades de negócios para empresários de médio porte no Brasil e no Canadá. Contato: info@lucalex.ca. www.lucalex.ca.

Veja também