Brazil

Brazil

Como conseguir um trabalho: Testes situacionais

Por Vânia Goulart

A série “Como conseguir um emprego?” tem como objetivo demonstrar todas as etapas possíveis para você estar preparado para conquistar sua oportunidade de entrar ou voltar ao mercado de trabalho para crescer profissionalmente.

Participar de um processo seletivo está cada vez mais complexo, com etapas diferenciadas. Quanto mais você conhecer e se preparar para esse processo, maior a sua chance. Os testes situacionais surgiram há muitos anos, mas são sempre inovadores: a cada dia, uma evolução vem aumentar, e muito, a assertividade do processo.

Todas as avaliações que compõem o processo podem aqui ser enquadradas. Provas de conhecimento técnico, específico ou prático, também fazem parte desta etapa. O diferencial consiste em testes que possam gerar situações mais próximas da realidade da ocupação concorrida, minimizando, muito provavelmente, as surpresas do momento da admissão.

Teste situacional

O teste situacional tem como objetivo elucidar, para o contratante e o contratado, situações que ele necessariamente irá enfrentar no momento de sua contratação. As teorias sobre competências sustentam que comportamentos executados em experiências passadas têm a maior probalilidade de serem reproduzidos novamente. Assim, a ideia é de visualizar quais seriam as reações dos futuros funcionários nas situações cotidianas do trabalho para facilitar a escolha.

Criar um teste que consiga identificar as ações mais críticas do dia a diafacilitará a todos conseguir mais rápido o entendimento para a adaptação na empresa. Para poder ilustrar esta etapa, podemos criar situações profissionais, por exemplo na área de vendas, podem-se elaborar vendas, com dados de realidade, criar realidades virtuais e/ou simuladores e jogos que possam simular a realidade. Outra estratégia é o jogo dinâmico de perguntas e respostas que coloquem as reações adversas em articulação, podendo ser oralmente ou por escrito.

Ter um bom currículo e conseguir a primeira entrevista pode parecer mais fácil. Daqui para frente, todas as etapas irão buscar aproximar você da realiadade, visando à experimentação mais ajustada ao dia a dia.

Nessa etapa, muitos candidatos entendem ou percebem que a vaga não corresponde ao que tinha imaginado e declina da oportunidade, facilitando o trabalho do recrutador. Outro fator muito relevante nesse momento é aproximar o gestor da vaga, quando o contratante direto se envolve no processo a assertividade é muito maior do que quando o processo fica apenas na responsabilidade do RH. O gestor conseguirá elaborar situações ricas de conteúdo real para a realização do teste, facilitando sua escolha posteriormente.

Aproveite esta fase para fazer sua escolha também. Na próxima semana, falaremos sobre dinâmica de grupo.

Vânia Goulart

Vânia Goulart é psicóloga formada pela UFES, mestre em Administração Estratégica, especialista em Psicologia Organizacional, do Trabalho. Coach profissional pelo Personal and Professional Coaching e diretora fundadora da Selecta.

Deixe o seu comentário!

*

Veja também